1 Milhão de pessoas assinam petição contra o filme do Porta dos Fundos


   Como de costume, o grupo humorístico 'Porta dos Fundos' estreou esse mês na Netflix seu Filme especial de Natal, usando como sempre personagens da bíblia para ilustrar os tempos antigos, mas em situações dos dias de hoje.

   O filme intitulado Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo conta a história de Jesus celebrando seu aniversário de 30 anos, que é surpreendido com uma festa surpresa. No entanto Jesus estava tendo um caso com outro homem. O personagem em questão é um homossexual. Isso ocasionou uma revolta generalizada com o Público evangélico, que rapidamente se uniram e criaram uma petição para boicotar o filme. Na petição eles exigem que a Netflix retire o filme deste ano do Ar, e dizem estar extremamente ofendidos com a comédia.

   No momento que estive escrevendo essa publicação a petição conta com 1.064.847 assinaturas com uma meta de conseguir 1 milhão e meio de assinantes, basta uma breve leitura nos comentários para de qualquer matéria relacionada a esse assunto que nota-se como as pessoas ficaram extremamente chateadas.

   E acredito que o grupo escreveu essa história de forma propósital, sabendo que iria repercutir muito ao mexer com o personagem de Jesus, e de fato repercutiu. Não é a primeira vez que o grupo usa a imagem de Jesus em suas comédias, na verdade o Porta das brincou com praticamente todas as entidades religiosas incluindo Maomé.
      Eles sabiam que expor a imagem de Jesus como sendo um homossexual não iria agradar a pessoas mais sensíveis e também acho que o Especial de Natal deste ano deve ter tido uma audiência absurda por conta da repercussão, mesmo o filme sendo criticado e mal falado, isso acaba gerando muita curiosidade à pessoas que nunca assistiram aos anteriores ou só pelo facto de querer ver o que está magoando tanta gente.

   Apesar de já serem gigantes, o grupo ganhou holofotes mundiais esse ano ao receberem um Emmy Internacional com o Especial de Natal do Ano passado, acho que isso foi um dos factores que os tentaram a serem mais ousados e pegarem um pouco mais pesado nas piadas.